Bancada se compromete a ajudar Governo a implantar medidas anti-crise - Blog do Joabson Silva | Opinião e notícia

NOVAS

05/01/2018

Bancada se compromete a ajudar Governo a implantar medidas anti-crise


A bancada parlamentar federal do Rio Grande do Norte se comprometeu, durante reunião com o governador Robinson Faria (PSD) e sua equipe econômica nesta quinta-feira, 4, a auxiliar o Governo do Estado na implementação de uma série de medidas de contenção da crise econômica e fiscal.

Durante o encontro, ficou definido que os deputados federais e senadores atuarão em duas frentes. “No plano federal, vamos mostrar ao governo as medidas de sustentabilidade que serão tomadas pelo Estado; enquanto que, no plano estadual, vamos trabalhar junto aos deputados para que ocorra a aprovação de matérias enviadas ou que ainda serão enviadas pelo poder Executivo”, explicou o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB).

O senador José Agripino Maia (DEM) destacou que a bancada vai trabalhar também para “desmanchar” os empecilhos legais existentes para que o Estado receba ajuda financeira emergencial. Em dezembro, duas tentativas do governo de receber repasses extraordinárias foram frustradas. “Não se trata de salvar o governo, e sim o Rio Grande do Norte. A bancada está unida e vai atuar para que os recursos que servirão para regularizar o pagamento de pessoal cheguem para que o Estado possa voltar a ter paz”, frisou o democrata.

Além disso, segundo Agripino, os deputados e senadores vão cobrar do governo a liberação de créditos que o Rio Grande do Norte tem junto à Caixa Econômica Federal e ao Ministério dos Transportes. Com a situação de desequilíbrio fiscal, alguns créditos ficaram retidos. O argumento que será utilizado pela bancada para pleitear a liberação é que o Estado tem “feito sua parte”, com a aprovação de medidas de contenção da crise.

“Só salvaremos o Rio Grande do Norte juntos. Não quero ser o protagonista, acredito que todos nós temos um papel a cumprir”, afirmou o governador durante o encontro ao agradecer a presença dos parlamentares.

Durante a reunião, o governador também pediu o apoio da bancada para que se some ao governo no pleito feito à União de que o Rio Grande do Norte possa aplicar um montante do Fundeb que o Estado ganhou em ação judicial, no valor de R$ 1,7 bilhão, no pagamento de inativos da Educação. O uso em salários precisaria de uma liberação federal.

Participaram do encontro nesta quinta-feira, 4, além de Garibaldi e Agripino, a senadora Fátima Bezerra (PT) e os deputados federais Antônio Jácome (Podemos), Beto Rosado (PP), Fábio Faria (PSD), Rafael Motta (PSB), Rogério Marinho (PSDB) e Zenaide Maia (PR). O vice-governador Fábio Dantas (PCdoB) também estava presente.

URGÊNCIA POR RECURSOS EXTRAS

Durante a reunião desta quinta-feira, 4, a equipe econômica do governo ressaltou aos deputados e senadores a necessidade do recebimento de verbas emergenciais. Segundo o secretário de Planejamento e Finanças, Gustavo Nogueira, o Estado está “quebrado” desde 2014 e, desde então, vem recebendo anualmente recursos extras. Em 2017, porém, a verba não veio.

Em 2014 e 2015, o governo potiguar recorreu a saques no fundo previdenciário. Já em 2016, o “socorro” veio por meio de verbas recebidas com a repatriação de verbas que estavam no exterior e foram repassadas para os estados.