Mercados da Ásia e Europa despencam após queda em bolsas dos EUA - Joabson Silva

NOVAS

06/02/2018

Mercados da Ásia e Europa despencam após queda em bolsas dos EUA


Os mercados da Ásia, do Pacífico e da Europa estão sendo prejudicados pelo comportamento dos mercados acionários de Nova York, que ontem sofreram tombos de 3,8% a 4,6%. As Bolsas de Japão, China, Austrália fecharam o dia com fortes quedas, enquanto os mercados europeus abriam em baixas.

O grande temor do mercado é que a maior economia do mundo enfrente pressões inflacionárias que levem o Federal Reserve (Banco Central dos EUA) a aumentar a taxa de juros em ritmo mais acelerado. Além disso, dados sobre emprego divulgados na sexta pelo governo americano mostraram alta de 2,9% no salário-hora pago aos trabalhadores americanos, impulsionada pela queda do desemprego a 4,1% e um aperto do mercado laboral.

Em dezembro, o Congresso aprovou corte de impostos de US$ 1,5 trilhão, que equivale a um estímulo fiscal no momento em que a economia está com pleno emprego e crescimento superior a 2,5% anualizados.

Mercados asiáticos. Em Tóquio, o índice Nikkei caiu 4,73%. O índice japonês está entrando em território de correção após acumular perdas de mais de 10% desde a máxima que atingiu em janeiro.

Na China, a Bolsa de Xangai recuou 3,35% e o índice Hang Seng, de Hong Kong, foi mais expressivo: de 5,12%. Em outras partes da região asiática, o índice sul-coreano Kospi caiu 1,54% em Seul, enquanto o Taiex recuou 4,95% em Taiwan, em sua maior queda desde agosto de 2011, a 10.404 pontos.

Na Oceania, a bolsa australiana voltou para os níveis de meados de outubro, depois de apresentar sua maior queda em um único dia desde o fim de 2015. O S&P/ASX 200 caiu 3,20% em Sydney.

Repercussão na Europa. Na manhã desta terça-feira, 6, importantes bolsas europeias iniciaram o dia em queda. O mercado alemão, em Frankfurt, iniciou o dia em queda de 3,58%.

A Bolsa de Valores de Londres abriu em queda de 2,16% após a abertura do pregão e chegou a perdas de 3,23% no decorrer do dia. Em Paris, os mercados recuavam 3,43% e em Milão, 3,63%. A Bolsa de Madri abriu o dia com recuo de 3,36% e a de Lisboa, com baixa de 2,86%.