Integração do sistema de segurança foi sugerida por Robinson em 2017 - Joabson Silva

NOVAS

04/03/2018

Integração do sistema de segurança foi sugerida por Robinson em 2017


Antes de o presidente Michel Temer (PMDB) consolidar a criação do Ministério da Segurança, o governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), havia sugerido um Sistema Nacional de Segurança que integrasse todos os estados da Federação.

Os pleitos do gestor foram ouvidos pelo próprio Michel Temer no dia 27 de outubro de 2017, quando reunião convocada por Robinson no Acre trouxe os governadores brasileiros para uma discussão sobre o controle das fronteiras e o narcotráfico.

“Temos que ter um sistema único de segurança. Essa será a maior vitória, se tivermos aqui o consenso de criarmos esse sistema. Estou investindo 15%, superior ao que estabelece a Carta Magna, e não estou conseguindo êxito. Porque falta uma palavra chamada integração. Quero saber se vai sair ou não essa decisão aqui no Acre”, destacou o governador potiguar no encontro.

Durante a reunião, Robinson havia alertado que aquela poderia ser a última chance para o Brasil encontrar um jeito de focar seus esforços na proteção da segurança do brasileiro.

“É a primeira vez que vejo o Brasil reunido para debater a segurança pública. É um grito de socorro, de convocação, de chamamento. Acho que este encontro seja talvez a última oportunidade para que tenhamos, a partir de então, uma nova postura de segurança pública”, disse.

Na última quinta-feira 1º, no Palácio do Planalto, Robinson participou de novo encontro que apresentou o Ministério Extraordinário da Segurança Pública, gerenciado pelo ex-ministro da Defesa Raul Jungmann.

“Nunca tivemos no Brasil uma política nacional de segurança pública. Essa falha de décadas levou o país a amargar a violência que hoje enfrentamos”, afirmou Robinson.