Mais de 100 motoristas da Uber são acusados de abuso sexual nos EUA - Joabson Silva

NOVAS

07/05/2018

Mais de 100 motoristas da Uber são acusados de abuso sexual nos EUA


Os escândalos envolvendo motoristas de aplicativos têm base fundamentada. Uma investigação publicada pela CNN, na última segunda-feira, 30, indicou que há pelo menos 103 motoristas da Uber acusados em processos de abuso sexual.

Os dados resultam da consulta de dados em relatórios policiais, processos em tribunal e outros relatórios locais, em 20 grandes cidades, nos últimos quatro anos.

Dos 103 acusados de abuso sexual ou violação, pelo menos 31 já foram condenados. Dezenas de processos criminais e civis estão em andamento, 18 foram arquivados ou por falta de provas ou por falta de cooperação das testemunhas.

Um dos episódios relatados na investigação conta a história de uma mulher que decidiu chamar um Uber, em San Diego, na Califórnia, depois de uma noite em que ingeriu álcool. Em certo momento, ela pediu ao motorista que parasse o carro para poder vomitar. Minutos depois, diz ter perdido a consciência e, quando acordou, tinha o condutor “em cima dela” a violá-la.Ainda assim, a mulher conseguiu fugir e chamar o 911.

A empresa garantiu que pretende instalar um novo sistema de segurança na aplicação,onde os passageiros podem partilhar os detalhes da viagem ou carregar num “botão de emergência”.

A Lyft, empresa concorrente da Uber, reconhece também ter de lidar com este problema. A CNN também concluiu que houve 18 condutores da empresa acusados de abuso sexual nos últimos quatro anos.