Tite estuda volta de Neymar após lesão em amistoso contra a Croácia - Joabson Silva

NOVAS

30/05/2018

Tite estuda volta de Neymar após lesão em amistoso contra a Croácia


A decisão sobre a participação de Neymar no amistoso da seleção brasileira contra a Croácia, domingo, às 11h (horário de Brasília), em Liverpool, como preparação para a Copa do Mundo, deverá ser tomada após o treinamento de quinta-feira, em Londres. Esse é o planejamento da comissão técnica desde o primeiro dia que se reuniu na Granja Comary, em Teresópolis.

Tudo indica que o atacante vai voltar a jogar nesta partida, depois de pouco mais de três meses de inatividade. No entanto, por uma questão de prudência e também para dar a maior segurança possível ao jogador, foi feita a opção de observá-lo em mais alguns trabalhos de campo. Há muita cautela e preocupação com o retorno de Neymar.

A não ser que ocorra algum problema de última hora, o melhor jogador do Brasil estará em campo no Anfield Road e, exceto por Fagner, que assumiu a vaga do machucado Daniel Alves, Tite terá à sua disposição o time que deverá começar o Mundial em totais condições de jogo.

O segundo dilema da comissão de Tite em relação a Neymar é dimensionar quanto tempo o atacante deverá permanecer em campo domingo. A preocupação se explica pelo temor de que o atleta sofra alguma contusão se for exigido demais. Se isso acontecer, sua participação na Copa da Rússia ficará comprometida, o que representará um duro golpe para a seleção e para ele próprio.

Neymar já informou a comissão técnica de sua disposição para atuar. Ele quer jogar. Deixou isso claro no domingo também, na entrevista que deu no Rio de Janeiro antes do embarque para Londres. “Não há nada que me impeça de atuar”, disse, embora admita ainda ter algum receio de disputar a bola – garante que isso passará com os treinos.

De fato, clinicamente, já não há mais nenhum resquício da fratura no quinto metatarso do pé direito que sofreu no fim de fevereiro em jogo do Paris Saint-Germain. Neymar passou um tempo com o pé imobilizado no Rio, seguiu as recomendações médicas até tirar a proteção e deixar de lado as muletas.

Há uma outra preocupação em relação à sua volta: que ele sofra contusão muscular, algo comum em jogadores que retornam após ausência prolongada.

Por isso, a preparação para o retorno de Neymar está sendo planejada minuciosamente, com troca de informações diárias entre os membros da comissão e dosagem das atividades do jogador, no campo e fora dele. Nada escapa aos olhos de Tite. Nada pode dar errado agora.

60 MINUTOS

Se começar a partida contra a Croácia, Neymar deverá atuar durante 60 minutos. A hipótese de ele ficar no banco é menos considerada pelo treinador nesse momento. Tudo isso, porém, deverá ser decidido até sexta-feira, em reunião de Tite com o coordenador de seleções Edu Gaspar, o médico Rodrigo Lasmar e o preparador físico Fábio Mahseredjian – talvez até Neymar esteja presente.

Lasmar mantém o otimismo em relação à recuperação e ao aproveitamento do jogador. “Há tempo suficiente para ele ganhar confiança. Sua entrada será gradativa. Ele deve atuar parte do jogo com a Croácia”, diz. O médico ressalta, porém, que o mais importante é Neymar estar apto para a estreia, dia 17, contra a Suíça.