RN estima crescimento de 107% na colheita de alimentos em 2018, diz IBGE - Joabson Silva

NOVAS

25/06/2018

RN estima crescimento de 107% na colheita de alimentos em 2018, diz IBGE


Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), estimam aumento na safra de cereais, leguminosas e oleaginosas no Rio Grande do Norte. Quem acreditou no bom inverno, como o agricultor Paulo Pereira, está sorrindo a toa. Em fevereiro, Paulo plantou 300 hectares de sorgo, o dobro do cultivado em 2017. “As primeira chuvas nos animaram demais. Plantamos quase todas as terras em fevereiro”, conta o agricultor.

Além do sorgo, Paulo arrendou mais terras para plantar 100 hectares de milho, um planta que precisa de mais água. A chuva chegou no tempo certo, o milho já foi colhido e agora está armazenado em silos espalhados pela propriedade. “Esse método aumenta a produção em 50%. Há três anos que só plantamos para silagem” disse.

Em 2018, as plantações devem render pelo menos três mil toneladas de silagem de sorgo, um crescimento de 200% em relação a colheita de 2017. Toda a produção é vendida. Os principais compradores são criadores de gado leiteiro da região Seridó potiguar. Cada quilo é vendido, em média, a R$0,16. “Disseram que o inverno seria bom esse ano e a gente acreditou. Plantamos e graças à Deus deu certo”, comentou o agricultor Santo Júnior.

A pesquisa do IBGE foi realizada com 19 produtos, pelo Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), e mostrou variação negativa, entre 2017 e 2018, em apenas 4 itens: melão, cebola, cana-de-açúcar e castanha de caju. No entanto, a confiança dos agricultores continua firme.

Em dezembro de 2017, o RN registrou uma área plantada de 53.071 mil hectares. Em maio deste ano, a estimativa de área plantada foi de 108.845 hectares, número superior ao dobro do registrado no ano passado. A chuva mais regular em 2018 também auxiliou na colheita. Em 2017 foram colhidas 39.438 toneladas de alimentos. A expectativa para este ano é de colher 74.315 toneladas.