Vigilante é afastado após fazer churrasco em cemitério de Ribeirão Preto - Joabson Silva

NOVAS

28/06/2018

Vigilante é afastado após fazer churrasco em cemitério de Ribeirão Preto


Um vigilante terceirizado foi afastado das funções após fazer churrasco nas dependências do Cemitério da Saudade, na zona Norte de Ribeirão Preto. O fato teria ocorrido na madrugada da última sexta-feira (22), mesmo período em que ladrões saquearam peças de bronze de 21 túmulos. Nesta quarta-feira, ACidade ON teve acesso à lista dos objetos furtados durante o turno do funcionário afastado. Apesar de a Secretaria Municipal de Infraestrutura não confirmar os furtos, o chefe de Divisão de Cemitérios Municipais, Manoel Carlos Sabino, informou que o levantamento é oficial e será registrado na polícia. “Foi um único fato, isolado. De manhã, quando ele [vigilante] saiu, deixou vestígio como pedaço de carne e a caixa de uma churrasqueira elétrica”, afirmou Sabino.

Apesar de informar que o churrasco foi um fato isolado, Sabino enviou um comunicado a todos os vigilantes do cemitério ordenando que “não durmam em serviço ou façam churrasco dentro do local”. O chefe ainda determina que os vigilantes cumpram suas funções durante o período de trabalho: “Realizem as rondas, conforme determinado, evitando assim que elementos (sic) furtem bronze neste local”.

No comunicado, Sabino ainda avisa que o último dia 21 não será pago à empresa Totem Sistemas de Segurança, responsável pela vigilância no Cemitério da Saudade.

Com fome

A Totem disse que o vigilante, que tem 29 anos de idade, está suspenso até o dia 30 de junho e que o departamento jurídico da empresa ainda irá analisar uma possível demissão por justa causa.

“Ele disse que estava com fome e assou um bife, mas isso não justifica”, comentou o diretor de operação da empresa, Edson Lima. Nenhum outro dos cinco vigilantes daquele turno teria participado do churrasco.

O representante da empresa disse, contudo, que a churrasqueira elétrica que teria sido utilizada pelo vigilante pertence ao cemitério e ficaria em uma copa no local. Já Sabino disse que o vigilante não teria acesso a essa copa e que há um outro local apropriado para as refeições. “Como não estava executando o serviço dele, a gente acaba cortando esse vigilante, porque pagamos por serviço executado”, explicou Sabino.

Furtos de objetos de bronze

Por meio de nota, a Totem disse desconhecer qualquer furto no interior do cemitério. “Até porque não houve o registro de nenhuma ocorrência em delegacia de polícia ou notificação pelo gestor do contrato”, informou.

Outro lado

Por meio de nota de imprensa ao ACidade ON, a Secretaria Municipal de Infraestrutura disse que supervisiona os três turnos do serviço terceirizado do Cemitério da Saudade. “A empresa que presta o serviço de segurança já tinha sido notificada oficialmente sobre o ocorrido e tomará as devidas providências”, finaliza.