Tião Couto diz que sua principal contribuição no governo será atrair empresas para o RN - Joabson Silva

NOVAS

15/08/2018

Tião Couto diz que sua principal contribuição no governo será atrair empresas para o RN


É notório que o candidato a vice-governador da Coligação Trabalho e Superação, Tião Couto (PR), tem por característica nata uma aproximação e um poder de articulação com a classe produtiva, já que é empresário, e bem sucedido.

Por isso, a sua principal contribuição para o Rio Grande do Norte, caso seja eleito junto com Robinson Faria (PSD), será atrair novos investimentos para o estado e impulsionar a geração de emprego e divisas. Isso foi o que ele apontou em entrevista ao programa Jornal da Noite, da 95 FM, conduzido pelas jornalistas Thaísa Galvão e Juliana Celli, na noite da segunda-feira (13).

“Estou na política para servir, e não para ser servido. Ficar omisso nesse momento não seria bom. Estou tendo um chamado do governo, que admite ter falhas, mas que está buscando acertar, que está chamando a classe produtiva para compor um projeto de governo”, enfatizou Tião Couto, explicando o motivo de ter entrado na campanha e confirmando que a sua contribuição será atrair empresas e novos investidores para o RN.

O candidato também esclareceu que o convite para ser vice na chapa majoritária de Robinson Faria e Geraldo Melo (PSDB) não foi feito de última hora, após desistência de Benes Leocádio, do Partido Trabalhista Cristão (PTC), como muitos imaginam. Ele revelou que desde o início havia sido cotado para vice, porém, aguardou uma posição do Partido da República, que acabou não lançando nominata própria. “Só fechamos depois de uma análise criteriosa do projeto econômico e para aproximar a classe produtiva do governo”.

Grupos adversários

Na entrevista, ele cita que, com a vitória de Robinson na campanha de 2014, grupos políticos adversários passaram a trabalhar contra o povo do Rio Grande do Norte para atingir o governador. “Quando se conseguia que o estado fosse socorrido, com auxílio para se pagar a folha… Não houve força política. Após as eleições, os grupos políticos se separam para boicotar quem é oposição”.

Ratificou que vai pedir votos para Robinson Faria. “Ele me chamou para juntos administrarmos o Rio Grande do Norte”. E disparou: “Precisamos entender que o mal desse estado não foi feito em quatro anos. O que está faltando nesse governo é gestão, e eu estou nesse governo para ajuda-lo, não só em 2019, mas desde agora”, declarou Tião Couto.

Tião Couto falou que, junto com atual governador, vai mostrar um plano de governo para o estado, que inclui Mossoró, para descentralizar a administração. “Temos um acordo. Vamos montar uma governadoria mais próximo de Mossoró para atender que sirva para o Oeste todo, onde vice-governador atue nessa parte de administração. Vamos mostrar que vai ser diferente. Estamos pensando em um governo que é feito a quatro mãos realmente. Vou fazer o que mais sei e Robinson o que mais sabe”.