Controlada por Jaime Calado e Zenaide Maia, Coophab fez casas com defeito - Joabson Silva

NOVAS

27/09/2018

Controlada por Jaime Calado e Zenaide Maia, Coophab fez casas com defeito


Ex-diretor de Relações Institucionais da J&F, Ricardo Saud revelou ao Ministério Público Federal, em delação premiada de maio de 2017, que sua empresa pagou ao Ibope – instituto que realiza pesquisas eleitorais – diversas notas fiscais “frias” como forma de dissimular pagamento de propina a políticos do MDB. Na colaboração, Saud disse que o instituto nunca prestou serviços diretamente à J&F, controladora da JBS.

Na última sexta-feira, 21, o Ibope divulgou nova pesquisa com intenções de voto para o Governo do Rio Grande do Norte, destacando que o candidato Carlos Eduardo Alves (PDT) havia subido de 15% para 25% na preferência do eleitorado potiguar. O levantamento anterior havia sido realizado em 16 de agosto. Em apenas quatro semanas, o pedetista cresceu 66%, de acordo com o instituto.

A candidata ao Senado Zenaide Maia (PHS) foi outro nome que obteve forte evolução. O capitão Styvenson Valentim (Rede) liderou a última pesquisa, com 27%. No levantamento anterior do Ibope, também realizado em 16 de agosto, Styvenson havia sido escolhido por 23% dos entrevistados. Zenaide, por outro lado, tinha 12% em agosto. Hoje, a deputada federal pelo PHS teria 25% – um salto de mais de 100% nas intenções de voto em apenas quatro semanas.

Já nas últimas pesquisas do Instituto Certus, divulgadas no último domingo, 23, Zenaide Maia aparece com apenas 9,68% da preferência do eleitor potiguar (é a quarta colocada no ranking de candidatos). O Instituto Opine, que fez levantamento de candidatos ao Senado por encomenda da Band, na última quinta-feira, 20, divulgou que Zenaide é – assim como na pesquisa da Certus – a quarta colocada, desta vez somando 16,6% das intenções de voto.

O Instituto Opine aponta ainda que, para a disputa ao Governo do RN, Carlos Eduardo tem 18,3% da preferência popular, enquanto que o Instituto Certus indica que o pedetista tem 21,2% das intenções – números mais modestos do que aqueles do Ibope.

PROPINA

De acordo com a delação de Ricardo Saud, um dos beneficiados pelo esquema foi o ex-ministro Henrique Eduardo Alves (MDB) – primo de Carlos Eduardo, principal beneficiado no levantamento divulgado na semana passada. Henrique teria recebido, via Ibope e outros contratos, R$ 2 milhões para sua campanha ao Governo do Estado em 2014. O dinheiro seria pagamento da JBS por vantagens para a empresa viabilizadas por Henrique.

“[O Ibope] Fazia pesquisa pra eles [políticos do MDB] e pagava [era pago] com essa propina. O Ibope recebia propina. Nunca fez um serviço para nós”, relatou Ricardo Saud. l