Fátima promete perfil técnico, e primeiros nomes de secretariado são especulados - Joabson Silva

NOVAS

30/10/2018

Fátima promete perfil técnico, e primeiros nomes de secretariado são especulados


Minutos após ser declarada governadora eleita do Rio Grande do Norte, a senadora Fátima Bezerra (PT) voltou a afirmar que escolherá uma equipe de secretários com perfil técnico, ou seja, sem escolhas políticas. Enquanto não confirma nome nenhum, alguns já são especulados como prováveis novos auxiliares do Governo.

É o caso do vice-governador eleito, Antenor Roberto (PCdoB), advogado e procurador concursado do Estado. Presidente comunista no RN, é um aliado histórico de Fátima Bezerra e do PT potiguar.

Outro cotado para ocupar uma secretaria no governo de Fátima Bezerra é Aldemir Freire. Economista e ex-diretor do IBGE no Rio Grande do Norte, ele foi um dos elaboradores do plano de governo da petista e é cotado para cargo de relevância.

Para o comando da Polícia Militar no Estado, surge o nome da Coronel Margarida, que atuou como coordenadora do Proerd. A coronel foi eleita segunda suplente na chapa de Styvenson Valentin (Rede Sustentabilidade) para o Senado. Caso se confirme, seria a primeira mulher a ocupar o posto.

Petistas de carteirinha, nomes como o ator Rodrigo Bico e o ex-presidente da Potigás, Geraldo Pinto, o Geraldão, também podem compor a equipe, respectivamente nas áreas culturais e de energia ou desenvolvimento. Setor que também poderá contar com João Hélio, ex-diretor do Sebrae que deixou o posto durante a pré-campanha, quando teve o nome considerado entre as opções para ser candidato a vice-governador.

Atual presidente estadual do PT, Júnior Souto é mais um em condições de ocupar funções de primeiro escalão. Assim como o ex-vereador Hugo Manso e o médico Alexandre Motta, que foi candidato a senador pelo PT este ano.

Na Educação, o PT pode trazer de volta o ex-secretário Francisco das Chagas Fernandes, que ocupou a pasta durante o governo Robinson Faria por indicação do partido, mas passou poucos meses, deixando a função após rompimento da legenda com o governador.

O ex-prefeito de São Gonçalo de Amarante Jaime Calado é mais um que poderá figurar no novo secretariado. Irmão do vereador petista Fernando Lucena e esposo da senadora eleita Zenaide Maia (PHS), conta a seu favor a alta aprovação que conquistou durante seu mandato como prefeito, período em que o município acumulou obras e registrou forte crescimento econômico, impulsionado pelo Aeroporto Aluísio Alves.

Derrotada nas urnas, a deputada estadual Márcia Maia (PSDB) é outra figura conhecida que pode aparecer no secretariado petista. Ex-secretária estadual de Trabalho e Assistência Social, Márcia se uniu a Fátima no segundo turno ao lado do presidente de seu partido no Estado, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB).