Pesquisa CERTUS: Fátima tem 44,61% e Carlos Eduardo tem 38,58% na pesquisa estimulada - Joabson Silva

NOVAS

15/10/2018

Pesquisa CERTUS: Fátima tem 44,61% e Carlos Eduardo tem 38,58% na pesquisa estimulada


Na primeira pesquisa eleitoral FIERN/Certus do Segundo Turno para o Governo do Estado, na pergunta estimulada, a candidata do PT, Fátima Bezerra, tem 53,62% dos votos válidos, com um intervalo de confiança entre 50,62% e 56,62%. O candidato do PDT, Carlos Eduardo, está com 46,38%, com intervalo de confiança entre 43,38% e 49,38%.


No Primeiro Turno, conforme os resultados oficiais divulgados pelo Tribunal Regional Eleitoral, Fátima Bezerra obteve 46,17% dos votos válidos (748.150 votos) e Carlos Eduardo 32,45% (525.933 votos).

Considerando-se os votos totais, a FIERN/Certus apurou que Fátima Bezerra aparece com 44,61%, e Carlos Eduardo tem 38,58%. “Nenhum” chega a 9,72% e “Não Sabe” a 6,88%.

Por região geográfica, Fátima Bezerra tem sua melhor situação no Alto Oeste, onde chega a 66,45% e a pior na Grande Natal, com 28,70%; Carlos Eduardo se sai melhor na Grande Natal, com 54,13%, e pior no Alto Oeste, 20%. Por sexo, Fátima chega a 45,14% entre as mulheres e 43,97% entre os homens; Carlos Eduardo atinge 39,75% entre os homens e 37,61%, com as mulheres.

Fátima Bezerra e Carlos Eduardo apresentam números de rejeição muito próximos. Enquanto a candidata do PT atinge a marca de 40,07%, o candidato do PDT fica com 38,16%. Por região, a rejeição de Fátima Bezerra é maior na Grande Natal, 58,48%, e menor no Alto Oeste, 21,94%; Carlos Eduardo tem rejeição maior no Alto Oeste, 47,74%; e menor na Grande Natal, 27,61%.

Levando-se em conta o grau de instrução, no levantamento sobre intenção de voto, Carlos Eduardo vai melhor entre os que têm terceiro grau completo, 42,31% e pior entre os que “não sabe ler e nem escrever”, 26,92%. Fátima está melhor colocada entre “não sabe ler e nem escrever”, 61,54%, e pior entre os que têm segundo grau completo/incompleto, 39,20%.

Ainda na estimulada, de acordo com a faixa etária, Fátima Bezerra obtém sua melhor performance entre os que têm idade variando de 25 anos a 34 anos, com 46,60%, e resultado menos favorável na faixa que vai de 35 anos a 44 anos, 40,64%. Já Carlos Eduardo tem índices mais positivos na faixa etária de 35 anos a 44 anos, 43,82%, e menos favoráveis entre os que têm idade de 25 anos a 34 anos, 35,71%.

Segundo a religião, Fátima Bezerra se sai melhor entre os ateus, 52,63%, e pior entre os evangélicos, 30,36%; Carlos Eduardo tem melhor resultado entre os evangélicos, 50,71%, e pior entre os ateus, 21,05%.

A pesquisa também apurou a migração de votos do Primeiro para o Segundo Turno entre os candidatos a governador. 91,13% dos que votaram em Carlos Eduardo no Primeiro Turno responderam que pretendem manter a escolha; e 92,80% dos que votaram em Fátima Bezerra no Primeiro afirmaram que preservam a opção no Segundo Turno. Já 47,57% dos que votaram em Robinson Faria dizem que votarão em Carlos e 33,98% em Fátima; 62,71% dos que votaram em Brenno Queiroga afirmam que votarão em Carlos e 22,03% em Fátima; 35,71% dos que optaram por Carlos Alberto afirmam que votarão em Carlos Eduardo e 28,57% em Fátima.

Quanto ao voto casado de presidente e governador, 72,90% dos que votam no presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, pretendem votar em Carlos Eduardo e 13,14% em Fátima Bezerra. Já 76,60% dos que votam no presidenciável do PT, Fernando Haddad, declaram voto em Fátima Bezerra, e 17,00% em Carlos Eduardo.