Ronaldo vê presidente do Real deixar de valorizá-lo e lamenta acusação de estupro - Joabson Silva

NOVAS

30/10/2018

Ronaldo vê presidente do Real deixar de valorizá-lo e lamenta acusação de estupro


Cristiano Ronaldo fez uma série de revelações em entrevista à revista France Football, que será publicada na íntegra nesta terça-feira, 30, e teve alguns trechos da mesma divulgados nesta segunda. O craque português da Juventus comentou sobre o desejo de conquistar pela sexta vez o prêmio de melhor jogador do mundo concedido pela prestigiosa publicação, afirmou que o presidente Florentino Pérez não o considerava mais “indispensável” no Real Madrid e revelou os efeitos negativos que uma acusação de estupro ocorrida recentemente estão tendo em sua vida. “O pior é para minha mãe e minhas irmãs.”

A conquista de mais uma Bola de Ouro, na cerimônia que será realizada dia 3 de dezembro, em Paris, não é uma obsessão para Cristiano Ronaldo, mas o astro considera que merece faturar a honraria. “Eu disse muitas vezes que ganhar uma sexta Bola de Ouro não é uma obsessão. Eu já sei, no meu coração, que sou um dos melhores jogadores da história. Claro que eu quero ganhar esta sexta Bola de Ouro. Seria mentira dizer o contrário. Eu trabalho para isso. Como eu trabalho para marcar gols e ganhar jogos sem ser uma obsessão. Acho que mereço ganhar a Bola de Ouro”, afirmou.

O jogador também classificou sua transferência para a Juventus este ano como uma “boa escolha”. “Realizei muitas coisas boas em Madri e passei momentos incríveis, dos quais sempre me lembrarei, com colegas muito valiosos. Os fãs também”, afirmou o atacante. “Mas acho que depois de nove anos lá, chegou a hora de trocar de clube e me mudar.”

Cristiano Ronaldo aproveitou esta entrevista para também revelar certa mágoa com Florentino Pérez no final de sua passagem pelo Real Madrid. “Senti dentro do clube, especialmente do presidente, que não me considerava mais como no começo. A verdade é que o presidente me queria, mas, ao mesmo tempo, ele me avisou que a minha saída não seria um problema.”

O português não se esquivou quando perguntado sobre a acusação de estupro que sofre de uma mulher norte-americana, que diz ter sido vítima deste tipo de crime em um encontro com o atacante em 2009. “Dei explicações à minha companheira. Ao meu filho, Cristiano Jr, que é pequeno demais para entender. O pior é para minha mãe e minhas irmãs. Elas estão atordoadas e, ao mesmo tempo, muito zangadas. Esta é a primeira vez que as vejo nesse estado”, lamentou.

A revelação de trechos desta entrevista à revista France Football ocorreu dois dias após o astro fazer os dois gols da Juventus na vitória por 2 a 1 sobre o Empoli, fora de casa, onde o seu time disparou ainda mais na liderança do Campeonato Italiano – abriu seis pontos de vantagem sobre o Napoli, vice-líder, que no domingo empatou por 1 a 1 com a Roma, em Nápoles.