Banco do Nordeste teve R$ 2,3 bilhões destinados a projetos eólicos no RN - Joabson Silva

NOVAS

27/12/2018

Banco do Nordeste teve R$ 2,3 bilhões destinados a projetos eólicos no RN


O Banco do Nordeste atingiu a marca histórica de R$ 41 bilhões investidos em 2018. Do volume total contratado, R$ 30,3 bilhões foram aplicados com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), principal funding da empresa. Foram 4,8 milhões de operações de crédito realizadas em toda a área de atuação (Nordeste e norte dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo).

No Rio Grande do Norte, foram contratadas 31,7 mil operações de crédito com recursos do FNE, perfazendo o montante de R$ 3,1 bilhões. Desses, R$ 2,3 bilhões foram destinados a projetos de grande porte, especialmente aqueles destinados à produção de energia eólica.

A segunda maior parcela foi concedida às MPEs, que contrataram o equivalente a R$ 240 milhões. Já com os agricultores familiares atendidos pelo Agroamigo foram contratados R$ 137 milhões em crédito. De todo o montante investido no Estado, a maior parte, R$ 2,7 bilhões, foram direcionados a áreas de Semiárido.

Somem-se a isso, R$ 452 milhões de 196 mil operações do Crediamigo no Estado (até 30 de novembro). A linha de microcrédito urbano utiliza recursos internos do Banco do Nordeste.

Especificamente com recursos do FNE, o crescimento verificado foi cerca de 90% em relação a 2017, quando foram contratados R$ 15,9 bilhões com essa fonte de recursos. Do montante aplicado em 2018, R$ 14,9 bilhões foram destinados a projetos do setor de infraestrutura, com foco em iniciativas estruturantes para o desenvolvimento da Região, nas áreas de geração de energia, notadamente eólica e fotovoltaica, distribuição e transmissão de energia, saneamento básico e infraestrutura aeroportuária.

No setor de microcrédito urbano, o Banco do Nordeste investiu R$ 8,7 bilhões por meio do Crediamigo ao longo do ano, beneficiando mais de 2 milhões de clientes ativos em toda a área de atuação, com a contratação de 4,1 milhões de operações de crédito. Já pelo programa de microcrédito orientado rural, o Agroamigo, que utiliza recursos do FNE, foram investidos R$ 2,4 bilhões, totalizando 495,4 mil contratações de crédito.

Um dos segmentos que mais emprega em todo o país, as micro e pequenas empresas (MPEs) também tiveram destaque no total contratado com recursos do fundo constitucional, com R$ 2,9 bilhões em aplicações. Com as médias empresas, foram R$ 2,3 bilhões em negócios, enquanto o investimento no grupo dos grandes empreendimentos atingiu R$ 4,2 bilhões.

O presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, ressaltou a importância dos resultados no contexto de fortalecimento da economia nordestina. “Cumprimos nossa missão de desenvolvimento aplicando recursos em todos os segmentos da economia, desde a infraestrutura, passando pelo agronegócio, indústria e comércio. Ao beneficiar todos os portes de clientes, contribuímos também para que as oportunidades de emprego e renda cheguem ao maior número de pessoas”, destacou.

Aplicações para 2019

Além do total aplicado em 2018, o Banco do Nordeste já conta com R$ 10 bilhões em tramitação com recursos do FNE, dos quais R$ 2,3 bilhões deferidos para contratação. Afora isso, propostas no valor de R$ 7,8 bilhões estão dentro do Banco como informes acolhidos, ou seja, com sinalização de contratação para o início do ano. A maior parte desses recursos deve ser destinada ao setor de infraestrutura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário