Maduro diz que Brasil quer paz, mas Mourão é ‘louco’ e quer invadir o país - Joabson Silva

NOVAS

13/12/2018

Maduro diz que Brasil quer paz, mas Mourão é ‘louco’ e quer invadir o país


Em entrevista coletiva no Palácio de Miraflores nesta quarta-feira, 12, o ditador venezuelano Nicolás Maduro disse “o povo do Brasil e as forças militares do Brasil querem paz e cooperação com a Venezuela”, mas que o país elegeu um vice-presidente que “tem cara de louco” e “intenções de invadir a Venezuela”.

Diante de jornalistas estrangeiros convocados para a entrevista, acusou Mourão de beligerância em relação ao país vizinho:

Sobre as supostas agressões à Venezuela, Maduro falou que pede “a Deus paz, mas que não se enganem nunca, porque vamos dar uma lição da qual não vão se esquecer em mil anos”.

Maduro diz que “quase não se ouve a voz de Bolsonaro” e acusa Mourão de ser agressivo com a Venezuela. “Ninguém no Brasil quer que o governo entrante de Jair Bolsonaro se meta em uma aventura militar contra o povo da Venezuela”, disse.

Mas, segundo Maduro, “no governo entrante, um é mais louco do que o outro”, e acusa Mourão de planejar provocações militares no sul da Venezuela — área que faz fronteira com o Brasil.

Maduro também sobe o tom com Bogotá. “A Colômbia foi convertida em uma base de operações destes planos enlouquecidos, cheios de ódio, que vamos derrotar”, afirma.

Palco de uma das maiores crises humanitárias e migratórias do continente, a Venezuela caminha para se tornar epicentro também de uma escalada militar na região.

O país recebeu quatro aeronaves da Rússia na semana, após Maduro ter ido à Rússia pedir ajuda a Vladimir Putin. “Chegou a nós uma boa informação (…) John Bolton (assessor de segurança nacional americano),desesperado, designando missões para provocações militares na fronteira”,disse Maduro.