Ministério Público denuncia “caixa” de facção criminosa por lavagem de dinheiro - Joabson Silva

NOVAS

13/12/2018

Ministério Público denuncia “caixa” de facção criminosa por lavagem de dinheiro


O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) denunciou Wellington Vieira Marques por lavagem de dinheiro e por integrar uma organização criminosa. Segundo as investigações do MPRN, Paulista, como é conhecido, é o “sintonia do caixa” de uma facção criada dentro de presídios potiguares. Na última segunda-feira (10), um novo mandado de prisão foi cumprido contra ele, que já estava detido na Penitenciária Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta. A conta bancária de Paulista foi bloqueada pela Justiça.

De acordo com o apurado pelo MPRN, dentro da estrutura da facção, o “sintonia do caixa” é responsável pela administração do dinheiro da organização criminosa, sobretudo quanto ao controle, cobrança da mensalidade, pagamentos dos auxílios às mulheres dos integrantes e prestação de contas.

O financiamento desta organização criminosa potiguar, ainda segundo o que foi investigado pelo MPRN, se dá pelo pagamento efetuado por todos os integrantes de uma mensalidade para o “caixa” da facção. Esses valores variam conforme a situação do membro da facção, dependendo se ele está preso ou solto.

Para o MPRN, Wellington Vieira Marques utiliza uma das contas bancárias dele para movimentar os recursos financeiros advindos da atividade ilícita. O objetivo é tornar esses recursos lícitos, lavando, dessa maneira, valores obtidos com o crime. Na investigação, o MPRN apurou que Paulista não possui nenhuma fonte de renda lícita, não havendo, assim, justificativa para a movimentação bancária e inúmeros depósitos efetuados. As contas bancárias dele foram bloqueadas e seqüestradas. Ele vai continuar preso na Penitenciária Rogério Coutinho Madruga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário