Apoiem Guaidó ou não terão saída fácil, diz vice-presidente dos EUA para militares venezuelanos - Joabson Silva

NOVAS

26/02/2019

Apoiem Guaidó ou não terão saída fácil, diz vice-presidente dos EUA para militares venezuelanos


O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, disse nesta segunda-feira, em Bogotá, que a Casa Branca apoia 100% o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, e fez ameaças aos militares que estão mantendo o ditador Nicolás Maduro no poder. “Para quem apoia Maduro, tenho um recado do presidente Trump: Vocês podem apoiar a oferta generosa de anistia do presidente interino, Juan Guaidó, e viverem no seu país em paz. Mas, se mantiverem o apoio a Maduro, não encontrarão saída fácil”, afirmou.

Na reunião, Pence disse a Guaidó e ao presidente da Colômbia, Iván Duque, que Trump o enviou à reunião para “estar com os amigos da Venezuela”.

Além disso, o vice-presidente americano ressaltou que a Casa Branca admira a “coragem” do líder opositor para encerrar a opressão promovida pelo regime de Nicolás Maduro no país. “Presidente Guaidó, trago uma mensagem muito simples do presidente (Donald) Trump: estamos 100% com você”, disse.

“É um grande privilégio poder me reunir com Guaidó, o presidente legítimo da Venezuela. Os Estados Unidos lutarão pela liberdade no hemisfério”, afirmou Pence em discurso.

Colômbia

Também presente na reunião, Iván Duque criticou o regime de Maduro por bloquear a entrada de um navio com ajuda humanitária que vinha de Porto Rico e também por assassinar indígenas na fronteira entre os dois países.

O presidente colombiano pediu que a comunidade internacional abrace o governo de Guaidó e a Assembleia Nacional, órgão presidido pelo opositor, para evitar mais violência contra o povo venezuelano.

Duque ainda afirmou o Grupo de Lima está fazendo o possível dentro do campo diplomático e nas sanções contra o regime de Maduro para consolidar a Assembleia Nacional e Guaidó como presidente. “O apoio a Guaidó é um dever moral de todos porque não podemos continuar permitindo que a tirania e a barbárie agoniem a Venezuela”

Nenhum comentário:

Postar um comentário