Em um mês, 46 pacientes do RN foram submetidos a exames de coronavírus - Joabson Silva

NOVAS

19/03/2020

Em um mês, 46 pacientes do RN foram submetidos a exames de coronavírus


Desde o surgimento dos primeiros casos suspeitos do novo coronavírus (Covid-19) no Rio Grande do Norte, no fim de fevereiro, até esta quinta-feira (19), 46 pacientes do estado foram submetidos a exames de coronavírus. As amostras, coletadas no RN, são enviadas para análise no Instituto Evandro Chagas (IEC), no Pará. Nesta quinta (19), o RN contabiliza 75 casos suspeitos, segundo a Secretaria Estadual de Saúde.

Das 46 amostras enviadas ao IEC para testagem do coronavírus, 13 já têm resultado: 12 descartes e 1 confirmação, que é até o momento o único registro da doença em solo potiguar. Os testes para confirmar o diagnóstico da Covid-19 podem demorar até 10 dias. O RN aguarda o resultado de 33 pessoas.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), as 46 amostras enviadas ao Pará até agora representam uma demanda dentro do esperado, uma vez que o Rio Grande do Norte não tem registro de transmissão local, quando o vírus é repassado dentro do estado.

Protocolo de testes

Atualmente, o Rio Grande do Norte não faz testagem para o novo coronavírus, mas pode fazer testes para outras doenças respiratórias no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen). O protocolo funciona da seguinte maneira: o paciente com febre, tosse seca e que viajou ao exterior ou teve contato com pessoas que estiveram em outros países ou tiveram contato com pessoas com suspeita ou infectadas é considerado um caso suspeito e submetido a coleta da amostra laboratoria, que é encaminhada ao Lacen do RN.

Esse teste irá mostrar em até 72 horas se o paciente está infectado com algum vírus respiratório como Influenza A, Influenza B ou H1N1, por exemplo. Em caso de positivo, a infecção por coronavírus é automaticamente descartada. Caso o resultado seja negativo ou inconclusivo, o paciente segue sendo considerado como suspeito e o material coletado é enviado para análise no IEC, no Pará.

Segundo a equipe epidemiológica da Secretaria Estadual de Saúde Pública, não há registros de infecção por dois vírus (Covid-19 e outro vírus respiratório como a Influenza).

Após enviado ao Instituto Evandro Chagas, o resultado pode demorar até 7 dias para ser divulgado. Somados com as 72 horas do teste anterior para Influenza feito no Lacen, a espera pode chegar a até 10 dias no total.

Nenhum comentário:

Postar um comentário