Corpo de Bombeiros do RN orienta para cuidados no uso de álcool 70% - Joabson Silva

NOVAS

07/04/2020

Corpo de Bombeiros do RN orienta para cuidados no uso de álcool 70%


O avanço do novo coronavírus (Covid-19) no Brasil fez despertar uma procura intensa de produtos de limpeza no mercado nacional. Por ser recomendado para a higienização das mãos, o álcool em gel, por exemplo, se tornou um dos itens mais procurados pelos brasileiros nos últimos dias. Porém, por ser um produto altamente inflamável, o uso incorreto do antisséptico pode causar queimaduras e proporcionar incêndios.

Diante disso, o Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio Grande do Norte (CBMRN) alerta a população para os cuidados necessários durante o manuseio do produto. Para o Comandante do Serviço Operacional do Corpo de Bombeiros do RN, major Christiano Couceiro, o álcool 70% é importante para a higienização das mãos, todavia, a limpeza com água e sabão é a maneira mais segura.

“Como determinado pelo Ministério da Saúde, a utilização do álcool 70% é uma forma eficiente de prevenir o contágio do novo coronavírus. Porém, o manuseio deve ser feito de forma moderada e em locais onde a limpeza com água e sabão não é possível. Assim, a prioridade é lavar as mãos regularmente do jeito tradicional e seguro, sempre com água e sabão”, disse.

Se a população preferir higienizar as mãos com o álcool, o Corpo de Bombeiros recomenda o uso do gel, pois o líquido quando derramado se espalha com mais facilidade. “Tecnicamente não há diferença entre o líquido e o gel. Os dois conseguem eliminar perfeitamente os vírus e as bactérias. A questão é que a versão em gel é mais fácil para o uso nas mãos, ao contrário do álcool tradicional, que pode se perder ou escorrer facilmente. Além disso, de forma cautelosa, o líquido é altamente recomendado na limpeza de objetos”, explicou o major Christiano Couceiro.

Além dos adultos, é preciso seguir alguns cuidados com o manejo e armazenamento do álcool para evitar acidentes com crianças. De acordo com a ONG Criança Segura, a comercialização do álcool 70% estava proibida desde 2002 por causa do grande número de queimaduras envolvendo crianças, contudo, o comércio foi liberado para combater exclusivamente a pandemia do coronavírus.

Ainda de acordo com o major Christiano Couceiro, o cuidado com a criança deve ser redobrado para evitar ocorrências por causa do uso inapropriado do álcool. “As crianças estão passando a maior parte do tempo dentro de casa devido ao isolamento social, consequentemente isso aumenta os riscos de acidentes domésticos. Portanto, o cuidado deve ser redobrado. A recomendação do Corpo de Bombeiros é que os pais não comprem o álcool líquido e use o gel somente quando não houver água e sabão por perto, além disso, é necessário deixar o produto longe das crianças, armazenando em locais altos e de difícil acesso”, finalizou.

Confira abaixo alguns cuidados:

• Não coloque o álcool junto a outros produtos químicos;

• Não use álcool para acender churrasqueiras e tampouco deixe perto de fogões ou em locais que atinjam temperaturas elevadas;

• Após a aplicação do produto, a pessoa deve esperar secar e aguardar um tempo de 15 a 20 minutos, para que seja mais seguro fazer atividades que envolvam qualquer fonte de calor;

• O uso de álcool em líquido pode ser utilizado na limpeza, pois evapora mais rápido;

• O produto deve ser armazenado em local arejado e longe do alcance de crianças;

• Só utilize o álcool em gel quando não tiver água e sabão;

• Cuidado com o álcool adulterado ou caseiro, pois é extremamente perigoso. O ideal é comprar um produto legal e de qualidade;

• Em caso de acidentes a recomendação é molhar imediatamente a área atingida com água corrente e não fazer nenhuma receita caseira;

• Em caso de emergência, ligue 193.

Nenhum comentário:

Postar um comentário